quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Chamada Internacional

Era uma segunda-feira
e, naquela época, eu adorava
esse dia.
E eu estava sozinho. E
eu estava em Londres,
longe de tudo.
O telefone tocou.
Era ela, e era a felicadade que
vinha nas costas dela.
Internacional, ela deve se importar,
pensei.
E só de escutar aquela voz,
e aquele som puxado
"raaaaaaafa"
eu tinha tudo, e me sentei na escada
de uma casa
que não era minha e
fui feliz. Pela primeira vez,
naquela casa eu fui feliz.
Eu acendi um cigarro, e relembrei
de quando ela disse
"parece a praia aqui contigo"
e ela estava quase dormindo
no seu apartamento, no centro
com o ar condicionado ligado.
E eu ri, e ela riu comigo.
E eu só era feliz e nada
mais.
Mas é ai que o perigo mora,
meu amigo.
As mulheres têm esse jeito
de falar e fazer
que é só um jeito antecipado
de elas
te matarem.
E sempre é bom, meu Deus,
sempre é bom.
E eu vi aquilo acontecendo.
A voz mudou, a escada,
o telefone, meu cigarro, tudo
mudou.
"Tu deveria se amar, sabia?", ela disse.
Mais uma dessas?, pensei.
"Eu tava sempre tentando te fazer
sentir melhor contigo mesmo."
Oh, que merda.
"Eu não posso suportar essa pressão. Eu
NÃO sou tua mãe."
Graças a Deus.
"Eu não sou o homem do relacionamento."
Eu acendi outro cigarro
e perguntei:
Que porra é essa que tu está
falando?
Tava tudo bem, cinco minutos
atrás!
Fui até meu quarto
servi um pouco de uísque
e voltei pra minha escada
enquanto ela falava sozinha.
Quer dizer, recomecei, eu nunca te pedi
nada.
Nunca pedi pra tu me fazer sentir melhor.
- eu era bom -
Eu gosto do jeito que eu sou.
Não me importo
se não tiro fotos
e odeio espelhos.
- eu era ótimo -
E não sei de que relacionamento
tu está falando.
- ela estava na minha mão -
"Tu nunca vai amar ninguém
se tu não te amar primeiro.", ela disse
com uma voz murcha.
hahaha, eu ri
para mim.
Eu? Eu que sempre
me apaixono, eu que amo tanto.
Ela só pode estar brincando, eu pensava.
Então
ela desligou.
E isso faz 6
meses.
Nunca mais ligou
de novo.
E eu não amo ninguém
faz 6 meses,
agora.
Merda.

2 comentários:

Miss gLass disse...

A forma como tu te expressa é possível ENXERGAR a cena, consegui ver tudo, até a voz da moça e a forma como vcs riram; juntos e separados.
Essa frase do 'vc só pode amar dpois que se amar' já pensei am falar pra uma pessoa e tb já me senti o homem da relação. Conto maravilhoso e absolutamente como acontece na vida real.

Renata disse...

ela ja viu?